logo

publicado em:21/05/18 2:15 PM por: Viana Patricio B Neto

A energia eólica tem ganho relevância no Brasil e em particular no Nordeste, assumindo o protagonismo no cenário energético nacional com instalação de diversos empreendimentos de geração de energia a partir de usinas eólicas. Em particular, o Rio Grande do Norte tem-se notabilizado nos últimos dez anos na expansão do setor de geração de energia eólica no Brasil, o que representa a maior participação entre os 12 estados produtores, com 137 parques em operação. Em sua primeira fase, a construção de parques eólicos concentrou-se no litoral do estado, construindo em muitos casos as torres eólicas em áreas de interesse paisagístico, ambiental, comunitário e econômico como campos dunares, reservas de biodiversidade e áreas de uso coletivo sem título de propriedade. Esse processo tem gerado alguma controvérsia pública e motivou a eclosão de conflitos sociais, sobretudo na fase da instalação. Entre as principais questões, está em discussão se a chegada da energia eólica contribuiu para o desenvolvimento dos municípios e do estado. A oficina pretende levar os participantes a visitar um dos parques litorâneos e ir ao encontro de representantes da prefeitura, empresa(s) eólica(s) e comunidade na envolvente do complexo eólico situado no litoral norte do Rio Grande do Norte, no município de São Miguel do Gostoso. Espera-se discutir a controvérsia pública da construção deste complexo e sua inserção na paisagem e no conjunto de atividades econômicas do município. 

ATIVIDADE REALIZADA NO SÁBADO, DIA 25 DE MAIO DE 2019.

NÚMERO DE VAGAS: 40





Comentários