logo

publicado em:21/05/18 2:14 PM por: Viana Patricio B Neto

A oficina proposta tem por objetivo realizar atividade de apreensão e registro de aspectos morfológicos de trechos definidos previamente, localizados em Natal, visando reforçar a ideia do “olhar calmo e atento sobre a cidade”, no sentido da construção de um conhecimento e síntese sobre o que é observado. Como método de apreensão, será utilizada como base a conceituação de “visão serial”, de Gordon Cullen, em que “o percurso de um extremo ao outro da planta ao passo uniforme, revela uma sucessão de pontos de vista. (…) A progressão uniforme do caminhante vai sendo pontuada por uma série de contrastes súbitos que têm grande impacto visual e dão vida ao percurso”. O desenho in loco é a ferramenta/instrumento de registro de apreensões individuais. Como metodologia para construção das sínteses das narrativas individuais resultantes, será utilizada a prática da montagem urbana (Paola Berenstein Jacques, 2015), que utiliza a “montagem urbana” como “processo de conhecimento”, em que a construção de nexos entre as narrativas individuais gera outra narrativa, coletiva, de forma a transformar um tipo de experiência “individual” em uma experiência “transmitida, partilhada, coletiva”. Espera-se obter como resultados a construção de painel-síntese das narrativas a articular as apreensões das dimensões individuais e coletivas do espaço urbano observado.

ATIVIDADE REALIZADA NO SÁBADO E NO DOMINGO, DIAS 25 E 26 DE MAIO DE 2019.

NÚMERO DE VAGAS: 20 PARA O SÁBADO E 20 PARA O DOMINGO

 





Comentários