logo

publicado em:17/05/18 6:57 AM por: Viana Patricio B Neto

O neoliberalismo como projeto político foi concebido como uma panaceia para problemas globais de desenvolvimento. Assim, foi implementado, em todas as partes, com o propósito de superar os problemas de pobreza, fome, saúde e segurança. Porém, ao invés disso, na atual etapa de financeirização, tem levado ao aprofundamento da desigualdade social, da despossessão e da injustiça espacial nos campos e nas cidades. Ademais, resgata métodos coloniais de exploração com base na expropriação, grilagem de terras e saque de recursos naturais. A financeirização capitalista do espaço dispara processos de despossessão, contraditoriamente apoiados e patrocinados por políticas e recursos do Estado, que é tomado de assalto por movimentos conservadores. Essa articulação, entre os interesses hegemônicos internacionais e Estados nacionais subordinados, confere traços selvagens a esses processos nos países do Sul global, como Brasil e Argentina, com a transformação das cidades, dos campos e dos recursos naturais em mercadorias negociáveis globalmente. Assim, nossa intenção é discutir o caráter que a neoliberalização do espaço social assume no Sul global, bem como seus desdobramentos nos vários aspectos da vida social e os desafios que se impõem para o planejamento.

NEOLIBERALISM, PLANNING AND SOCIAL PRODUCTION OF SPACE 

Neoliberalism as a political project was conceived as a panacea for global development problems. Thus, it has been implemented everywhere, to overcome the problems of poverty, hunger, health, and security. However, in the current stage of financialization, it has led to the deepening of social inequality, dispossession and spatial injustice in the countryside and in cities. In addition, it rescues colonial methods of exploitation based on land grabbing, expropriation, and looting of natural resources. The capitalist financialization of space triggers dispossession processes that, in a contradictory way, get State support through its policies and resources. The State is thus taken over by conservative movements. This articulation between international hegemonic interests and subordinate national States has devastating effects in countries in the South, such as Brazil and Argentina, turning cities, rural areas, and natural resources into globally tradable commodities. Thus, our intention is to discuss the character that the neoliberalization of social space assumes in the global South, its unfolding in the various aspects of social life as well as the challenges it imposes for planning.





Comentários